Seleção masculina leva virada no fim e está fora da final no futebol do Pan

Seleção masculina leva virada no fim e está fora da final no futebol do Pan
A seleção brasileira masculina de futebol vacilou nos minutos finais da partida contra o Uruguai, nesta quinta-feira, e foi eliminado da briga pela medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. O time vencia o Uruguai por 1 a 0 até os 40 minutos do segundo tempo, quando permitiu a virada para 2 a 1. Assim, a seleção seguirá pelo menos mais quatro anos na fila em busca do ouro no Pan, que não vem desde 1987, nos Jogos de Indianápolis. A disputa do bronze será no sábado à tarde. O adversário sairá do confronto entre Panamá e México, que se enfrentarão ainda nesta quinta. Quase 14 mil quilômetros separam a Hamilton da Nova Zelândia, onde o Brasil eliminou o Uruguai nas oitavas de final no Mundial Sub-20, mês passado, da Hamilton de Ontário, no Canadá, onde recebeu o troco nesta quinta. Mas, apesar da distância e das equipes bastante modificadas, algumas características são compartilhadas pelas duas partidas. Uma delas foi a descompostura do zagueiro uruguaio Lemos. No Mundial, ele pisou no atacante Judivan e provocou uma grave lesão no joelho esquerdo do jogador. Nesta quinta, no Pan, atingiu com um soco o volante Bruno Paulista e foi expulso logo aos nove minutos de partida. A outra semelhança foi o equilíbrio. Bastante disputado no meio-campo e pegado na marcação, o jogo desta quinta foi imprevisível do início ao fim. O Brasil tinha boas investidas através de trocas rápidas de passes entre Dodô, Clayton e Lucas Piazon. O Uruguai, mesmo com um a menos, ameaçou bastante no primeiro tempo com o trio Michel Santos, Mascia e Lozano. Sentindo o time uruguaio mais desgastado, na etapa final o técnico Rogério Micale foi aos poucos avançando a marcação do Brasil. Aos 20, colocou o atacante Erik na vaga do volante Barreto e a seleção passou a pressionar, rodando bastante o jogo e atacando pelas pontas. Até que, aos 27, Erik recebeu lançamento na área e foi derrubado pelo goleiro Amores. Na cobrança, Clayton bateu em cima do goleiro, mas no rebote empurrou para a rede. O time uruguaio, então, foi para o abafa. Dodô caiu na catimba dos rivais sul-americanos, atingiu por trás em Suárez e também foi expulso. E a celeste se aproveitou disso. Aos 41, Schettino marcou da pequena área após cobrança de escanteio. Dois minutos mais tarde, Santos recebeu livre pela direita, invadiu a área e marcou o gol que tirou o Brasil da final.