Após interdição, presos da Delegacia de Utinga são transferidos para outras unidades prisionais da região

Dois dias após a interdição da carceragem da Delegacia da cidade de Utinga, solicitada pelo Ministério Publico da Bahia e aceita pela Juíza Karoline Cândido Carneiro, os presos já estão sendo transferidos para as unidades prisionais de Itaberaba, Ruy Barbosa, Macajuba e Ipirá, desde a última quarta-feira (17). A transferência foi agilizada pelo Delegado Henrique Lustosa, com apoio da equipe da Depol de Utinga, da Polícia Militar e da Guarda Municipal de Utinga.

Em contato com nossa redação, o Delegado Henrique Lustosa, falou da necessidade da transferência imediata dos presos e, procurou tranquilizar a população quanto a situação do trabalho da polícia no caso de efetuar novas prisões:

“Espero que a população entenda a necessidade desta interdição, para que os trabalhos da polícia retorne as investigações de rua e não se limitar a ficar tomando conta de presos. Tenha certeza que inicialmente teremos alguns contratempo, mas o prédio da atual Depol não suporta mais nada, acho que nem uma reforma.  Estamos unidos para buscar soluções e, sei das críticas, mas tudo faz parte de um processo democrático.  Só uma coisa alertamos aos meliantes Utinga: Com esta futura restruturação, tenho certeza que o Estado da Bahia se fará presente e irá resolver esta situação, mas lembre, as coisas dependem de procedimentos; licitações e outros parâmetros legais. A Depol de Utinga não irá parar nas prisões, seja da Cippa, Caatinga, PM local e Polícia Civil, apenas não teremos mais presos.   É importante esclarecer a população que a ordem judicial e de suma importância para melhorar a seguranças dos presos; policiais e população que necessitam de atendimento que a Depol de Utinga irá ainda realizar os atendimentos e os flagrantes, ocorre que os presos não ficaram mais na cidade.
Peço apoio as autoridades locais na divulgação desta nova realidade“. – Disse o Delegado.

A transferência dos presos da Depol de Utinga para as unidades prisionais da região, acontece da seguinte forma: 9 para Itaberaba, 3 para Rui Barbosa, 1 Macajuba. e para 3 Ipirá.
(Blog do Léo Barbosa)