Secretaria de Saúde desmente boatos de morte por gripe H1N1 em Malhada

A secretaria Municipal de Saúde do município de Malhada, no Sudoeste da Bahia, desmentiu a notícia publicada pelo Site Alerta Bahia, na noite da última quinta-feira (10), que a gestante Camila Paixão de Jesus, de 17 anos, grávida de seis meses, havia morrido vítima da gripe transmitida pelo vírus H1N1.

Conforme o secretário Municipal de Saúde, Ginaldo Gomes, a informação narrada na publicação não tem fundamento, porque são baseadas em falácias. “Não existe nenhum exame que comprove que Camila morreu vítima de H1N1. Não foi ouvido ninguém no Hospital Municipal São Geraldo, então não é fonte oficial”, explica Ginaldo.

Segundo o secretário, o município mantém o serviço permanente de notificações de casos de gripe, reforçando que não existe caso do H1N1 registrado em Malhada. Para Ginaldo, é perigoso disseminar notícias falsas na internet, especialmente quando se trata de questões de saúde.

“Infelizmente, as pessoas continuam disseminando boatos, sem nenhuma responsabilidade e embasamento em dados reais. Não recebemos nenhuma informação desse caso”, explicou.

Por: Assessoria de Comunicação-Prefeitura de Malhada