Homem negro é espancado até a morte por seguranças de supermercado no RS

Um homem negro foi espancado até a morte por dois seguranças de uma loja do supermercado Carrefour localizada no bairro Passo d´Areia, em Porto Alegre (RS) na noite desta quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra.

Os acusados de matar João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foram presos. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar. O outro é segurança da loja e foi levado para um prédio da Polícia Civil. As imagens da agressão foram gravadas e circulam nas redes sociais (veja vídeo abaixo). A morte de João Alberto, conhecido como Beto, provocou a mobilização de ativistas contra o racismo.


Segundo o site GaúchaZH, o espancamento aconteceu após uma briga da vítima com uma funcionária do supermercado. Ela chamou os seguranças, que levaram Beto para fora e espancaram o homem até a morte.

O QUE DIZ O SUPERMERCADO

 

O Carrefour, por meio de sua assessoria de imprensa, definiu a morte como brutal e anunciou que romperá o contrato com a empresa responsável pelos seguranças. Informou também que vai demitir o funcionário responsável pela loja na hora do ocorrido.

“O Carrefour informa que adotará as medidas cabíveis para responsabilizar os envolvidos neste ato criminoso”, diz nota divulgada pelo supermercado. “Em respeito à vítima, a loja será fechada. Entraremos em contato com a família do senhor João Alberto para dar o suporte necessário”.

(Gazeta)