Mulher é estuprada, espancada e enterrada viva em Jacobina

O caso foi registrado nesta segunda-feira no povoado de Roçado de Caatinga do Moura, zona rural de Jacobina. A vítima foi a senhora Ione da Silva Araujo, de 32 anos de idade. Ela conta que ontem, 21/10, por volta das seis e trinta da manhã, foi ao quintal de sua casa em busca de água na cisterna, quando foi abordado por seu ex-companheiro, identificado como Leandro Severo da Silva, de 37 anos. Armado com uma faca tipo peixeira, Leandro a levou até um matagal próximo, onde a espancou e estuprou .

Não satisfeito, o acusado, após a violência sexual, introduziu três pedaços de madeira na vagina da ex mulher e em seguida amarrou seus pés e suas mãos, a amordaçou e a enterrou viva em uma valeta aberta pelas águas das chuvas. ” Fiquei desesperada sem poder respirar, mas quando percebi que ele foi embora comecei a me revirar no buraco até que a terra foi passando para debaixo do meu corpo, e consegui me desenterrar,” disse dona Ione. (Bahia Acontece)

Músico é executado após pisar no pé de homem

Um jovem músico foi executado na madrugada deste domingo (20) na Gamboa do Morro, localizada na ilha de Tinharé, em Cairu. De acordo com informações do site Repórter Urgente, Wellington dos Santos Silva, de 24 anos, conhecido como Queno Marques, participava de uma festa quando teria pisado no pé de um homem. O pisão teria provocado um discussão entre Queno e o suposto assassino.Ainda segundo informações do site, o jovem foi morto quando levava a namorada para casa. Queno foi surpreendido homens armados. Um deles atirou no pescoço da vítima a queima roupas. A namorada não sofreu ferimentos.
Queno chegou a ser socorrido para uma unidade de saúde em Valença, mas não resistiu aos ferimentos. Os criminosos fugiram. O assassinato será investigado por policiais da delegacia de Cairu. (Bocão News)

Irecê: Homem é morto a tiros em frente a igreja evangélica

Foto: Reprodução/Ezequias Dourado

Um homem foi morto a tiros na noite desta quarta-feira (16), na Rua Costa e Silva, no Bairro Fundação Bradesco, em frente a uma igreja evangélica. Testemunhas relataram que Vandeilton Rodrigues de Souza, 31 anos, foi assassinado por dois homens que efetuaram tiros à queima-roupa. Ainda segundo as testemunhas, momentos antes do crime a vítima e os dois homens teriam se desentendido em um barzinho. A polícia faz diligências no sentido de prender a dupla. (Irecê Repórter)

Professora é estuprada e morta a facadas ao voltar do trabalho em Simões Filho

Uma professora de 31 anos foi atacada e assassinada em Simões Filho, município da Região Metropolitana de Salvador. De acordo com a Central de Polícia, o crime aconteceu por volta das 18h30 da quinta-feira (17), na avenida Paulo Soto. A vítima, Edileia de Jesus dos Santos, voltava para casa do trabalho quando foi abordada por um homens nas proximidades da escola Favo de Mel. Edileia foi atacada e violentada sexualmente pelo homem, que também a esfaqueou quatro vezes no pescoço, tórax e braço. Segundo a 22ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Simões Filho), a professora foi levada para um local deserto no momento do crime. Ela estava lúcido quando foi socorrida por uma ambulância do Serviço Médico de Urgência (Samu) para o Hospital Eduardo Alencar, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após dar entrada na instituição. O homem que estuprou e assassinou a professora está foragido e ainda não foi identificado, mas ainda conforme informações preliminares da polícia, ele seria alguém que a vítima conhecia. O corpo de Edileia continua na unidade médica, e deve ser transferido para o Departamento da Polícia Técnica (DPT) de Salvador ainda nesta sexta-feira (18), antes de ser liberado para o sepultamento.

Em protesto contra o crime, moradores de Simões Filho fecharam a avenida Paulo Soto, via que dá acesso à rodovia BA-099, no início da manhã de hoje. Eles queimam pneus e seguram cartazes que demonstram indignação com o assassinato da professora. Ainda conforme a PM, a manifestação é pacífica e está sendo acompanhada pela polícia e pelo Corpo de Bombeiros da região. O crime será investigado pela 22ª Delegacia Territorial (DT/Simões Filho), mas até o momento o autor do crime ainda não foi localizado pela polícia. (Correio/Foto: Fala Simões Filho)

Hospital Aliança pode responder criminalmente por ‘atrasar’ prisão de médica, diz MP-BA

Os promotores do Ministério Público do Estado (MP-BA) estudam entrar com um processo criminal contra o Hospital Aliança, caso a unidade não explique satisfatoriamente o motivo de ter internado e mantido na unidade a médica Kátia Vargas Leal Pereira, 45 anos, acusada de matar dois irmãos em um acidente no bairro de Ondina, em Salvador. Durante coletiva de imprensa na tarde desta quarta-feira (16), os promotores Nivaldo Aquino e Davi Gallo afirmaram que já foi enviado um ofício ao centro de saúde, questionando o porquê de a acusada ter sido levada para a unidade onde está há mais de cinco dias. O laudo do Departamento de Polícia Técnica (DPT) aponta que a médica não sofreu “qualquer tipo de lesão” no acidente e teve apenas um “abalo emocional comum” em tal situação. No entanto, o hospital alegou que a paciente ainda teria de permanecer mais 24h internada e só poderia receber alta nesta quinta-feira (17). O promotor Nivaldo Aquino garantiu que se ficar provada a irregularidade na conduta do Aliança vai “entrar com uma ação criminal”. “Teve claramente o motivo de protelar a prisão”, completou o promotor Davi Gallo sobre a posição da institução de saúde.
O MP-BA também pediu explicações para o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), a fim de esclarecer o motivo de Kátia não ter ido para uma unidade pública, como estaria previsto na lei. O Samu alega que no caso de pacientes com plano de saúde há a possibilidade de encaminhamento para uma instituição particular. Os promotores pretendem investigar se houve algum tipo de equívoco do Samu que poderia gerar uma multa administrativa ou se existiu “algum tipo de favorecimento”. O advogado da família dos irmãos Emanuel e Emanuelle, Daniel Keller, afirmou que os parentes das vítimas esperam quatro medidas, sendo que duas já foram concluídas: prisão e denúncia da médica, além da condenação por crime doloso e pena máxima, que seria de 60 anos. A acusada deve ser levada ainda nesta quarta para um presídio feminino, onde ficará em uma cela separada, por ter ensino superior. (Bahia Notícia)

Festa de político termina em morte e Geddel critica governo

A festa de
aniversário do ex- prefeito de Coronel João Sá, Carlinhos Sobral (PMDB),
terminou em tragédia na noite do último domingo (13). De acordo com informações
da polícia, Jailson Chaves Moreira, foi assassinado com vários tiros, enquanto
participava da festa na Fazenda Cafula, no interior do município. De acordo com
o delegado da cidade, João Lira Nascimento, os bandidos aproveitaram o momento
em que faltou energia, se aproximaram do jovem e efetuaram vários disparos,
pelo menos 15 tiros atingiram Jailson. Ele chegou a ser socorrido para Aracaju,
mas não resistiu aos ferimentos. O presidente do PMDB na Bahia, Geddel Vieira
Lima, também participou da festa e criticou a falta de segurança. “Quando
estava voltando para Aracaju me informaram o que aconteceu. É lamentável o
quanto estamos correndo risco em todo e qualquer lugar”. O peemedebista disse
para a reportagem do Bocão News que foi solicitado por parte do ex-prefeito
policiamento, mas foi negado. “Mesmo sendo uma festa particular, ele
(Carlinhos) pediu que a polícia pudesse ajudar, pois era estimado umas 5 mil
pessoa. A resposta que recebeu foi que a polícia militar não tinha efetivo
suficiente. Lamentável”. Outros políticos participaram do aniversário. Os
assassinos fugiram e agentes da delegacia local investigam o homicídio. O pai
de Jailson, o comerciante Antônio Cleílson Campelo Moreira, conhecido como
Moreira, também morreu assassinado. O crime aconteceu na Praça Antônio Carlos
Magalhães, em Coronel João Sá, dia 17 de abril de 2011. (Bocão News)

Homem invade rádio, mata diretor e atinge radialista

Claudio de Souza foi assassinado nas dependências da rádio Meridional, em Jaru (Foto: Reprodução/Facebook)O diretor da Rádio Meridional de Jaru (RO), Claudio Moleiro de Souza, foi morto com um tiro de arma de fogo na tarde deste sábado enquanto trabalhava. O radialista Alberto Dutra Duran também foi atingido no braço, mas não corre risco de morte. A Polícia Civil descarta a hipótese de latrocínio, uma vez que nada foi levado das vítimas, mas ainda não tem informações sobre a motivação do crime.

Segundo o delegado responsável pelos caso, Renato Batistela Cavalheiro, ao perceber que havia um homem (ainda não identificado pela polícia) armado nas dependências da rádio, Cláudio conseguiu pedir socorro ao radialista, que ainda chegou a fechar a porta do estúdio, mas levou um tiro no braço esquerdo.

Ambos permaneceram dentro dos estúdio e, ao sairem, Cláudio foi atingido. “Os dois pensavam que o assassino tinha ido embora, mas ele estava escondido. Claudio se deparou com o criminoso na cozinha, onde foi alvejado com um tiro no pescoço”, explica Cavalheiro. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima morreu ainda no local.Apesar de não ter informações sobre a autoria do crime, o delegado acredita que o crime foi específico ao diretor. “As impressões digitais das maçanetas da porta foram recolhidas e vamos continuar com as investigações”, destacou. O corpo de Souza foi levado ao Instituto Médico Legal.
O G1 entrou em contato com a Rádio Meridional, mas nenhum responsável quis se pronunciar sobre o caso.

Vídeo mostra momento em que médica persegue casal de irmãos em Ondina

Câmeras de segurança flagraram o exato momento em que a médica Kátia Vargas Leal, 45 anos, perseguiu e jogou o carro contra o casal de irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 22 e 23 anos, que morreu na hora (veja aqui). O acidente aconteceu nesta sexta-feira (11). Segundo relatos de testemunhas, os irmãos teriam discutido com Kátia antes do ocorrido. A médica permanece sob custódia no Hospital Aliança.(Bahia Notícias)

Médica é acusada de ter atropelado casal de irmãos na Ondina

Um acidente na manhã desta quinta-feira (11) chocou quem passava pelo bairro de Ondina, nas imediações do Ondina Apart Hotel. Segundo testemunhas, a condutora do veículo Kia Sorento, Kátia Vargas Pereira, de 45 anos, transitava pela via brigando com o casal de irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, de 22 e 23 respectivamente, que estavam em uma moto, quando, de repente, os fechou fazendo com que a motocicleta batesse em um poste. Ambos morreram na hora. Kátia perdeu o controle do veículo e bateu na grade do hotel.
Ela foi socorrida por agentes do Serviço Móvel de Urgência (Samu). Vale ressaltar, que as informações são preliminares e a delegada Acácia Nunes, titular da 7ª Delegacia de Polícia do Rio Vermelho, deve ouvir a motorista e testemunhas ainda hoje. As informações são da repórter Fabíola Lima. 

Carreta afunda no asfalto na região do Largo dos Mares e congestionamento é grande na Cidade Baixa

Carreta afunda no asfalto na região do Largo dos Mares e congestionamento é grande na Cidade Baixa
Foto: Jucigleide Carvalho / Leitora do Metro1

No Largo dos Mares, na Cidade Baixa, uma carreta afundou no asfalto e complica bastante o trânsito. Segundo a Transalvador, o veículo está afundando cada vez mais no buraco e o congestionamento é muito grande na região. No Largo do Paraguari, em Periperi, o canal alagou e várias casas estão alagadas. Na Avenida Luiz Viana Filho, a Paralela, sentido Aeroporto, na altura do Extra, aconteceu um acidente entre dois carros, que estão sem condições de tráfego, piorando ainda mais o trânsito em direção ao Aeroporto. Fora isso, os diversos pontos de alagamento continuam, as pistas estão molhadas, muitos semáforos com defeito e a orientação é que os motoristas tenham atenção redobrada.(Metro1)