Ministro da Educação quer mudar ensino médio já a partir de 2013

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, pediu aos secretários estaduais de Educação um esforço para, o mais breve possível, definirem as propostas de mudanças para melhorar o ensino médio. A solicitação foi feita na abertura do 3º Encontro Ordinário do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), realizado nessa quinta-feira, 18, em Florianópolis. No encontro, os secretários encaminhariam as propostas aoMinistério da Educação. No entanto, como o documento ainda não foi concluído, o debate prosseguirá nas unidades federativas, de forma a entregar o documento final até 7 de dezembro.
Mercadante pediu a antecipação do prazo para que os avanços na educação sejam aplicados já no ano letivo de 2013. “Os estados precisam defender a proposta do MEC para que todos os royalties do petróleo sejam destinados à educação”, disse o ministro.O encontro termina nesta sexta-feira, 19. Os secretários reconhecem a necessidade de um pacto nacional, mas querem preservar a identidade local nos temas. Mercadante disse ainda que há programas do governo destinados à melhoria do ensino médio, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e o Programa Universidade para Todos (ProUni). Ele citou ainda a recente sanção da Lei de Cotas. 
Fonte: Voz da Bahia

Uneb convoca para matrícula aprovados na lista de espera do SiSU

Os candidatos aprovados na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), do Ministério da Educação (MEC), estão sendo convocado para matrícula, em segunda chamada, pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da Universidade do Estado da Bahia (Uneb). O candidato deve fazer a matrícula exclusivamente na próxima terça-feira (14), no departamento/campus onde funciona o curso de sua opção, das 8h30 às 12h ou das 13h30 às 19h, de acordo com o edital de convocação. Dados sobre os cursos e turnos das aulas, além dos documentos necessários para a matrícula, podem ser encontrados no site www.uneb.br/sisu.

Professores suspendem greve na rede estadual da Bahia após 114 dias

Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (3), no Colégio Central, em Salvador, os professores da rede estadual de ensino suspenderam a greve da categoria após 114 dias. “A ideia é suspender o movimento e marcar nova assembleia dentro de um mês. Se o governo não cumprir as cinco cláusulas nós voltamos com o movimento”, disse Rui Oliveira, coordenador-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB-BA), ao apresentar a proposta à categoria no início da assembleia. Após a votação, a categoria anunciou o retorno das aulas para segunda-feira (6).
“Temos compromisso com a reposição, mas é preciso que o governo devolva o dinheiro dos professores e depois o da entidade. Receberemos os alunos de cabeça erguida”, pontuou Rui Oliveira.As cinco cláusulas da categoria foram apresentadas na quarta-feira (1º) e pedem a readmissão dos professores demitidos e a retirada de processos administrativos contra professores em estágio probatório; o cancelamento dos processos judiciais contra o sindicato; o pagamento imediato dos salários cortados; o repasse do dinheiro da contribuição sindical e o retorno das negociações.
Na quinta-feira (2), o governo da Bahia respondeu à proposta apresentada pela APLB-BA acatando as solicitações referentes às demissões, processos administrativos, corte dos salários dos professores e repasses das contribuições sindicais. O governo incluiu ainda a parte financeira, que não foi citada na proposta dos professores. “O governo absorve as posições expressas pela categoria, mas precisamos de um retorno sobre a parte econômica para que haja um acordo. A parte financeira da proposta é a mesma do termo de acordo entregue pelo MP”, disse o secretário de Comunicação Robinson Almeida. A proposta salarial do governo mantém o reajuste cedido este ano com variação entre 6,5% e 11,5%, além de conceder aos professores licenciados da carreira de Magistério, por meio de curso de atualização, promoções com ganho de 7% em novembro deste ano e 7% em março de 2013. Sobre a questão salarial, Rui Oliveira se limitou a dizer que a questão econômica não está em discussão nesse momento. “Ela já foi rejeitada, não vou assinar”, ressaltou. 
Fonte: G1

Pré-selecionados do ProUni devem apresentar documentos até hoje

Candidatos pré-selecionados em segunda chamada para receber uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm até esta quinta-feira (26) para comparecer às instituições de ensino e apresentar os documentos necessários para garantir o benefício. Foram oferecidas 52.487 bolsas integrais e 37.824 parciais (que custeiam 50% da mensalidade) para o segundo semestre de 2012. Mais de 450 mil se inscreveram para participar do programa. Os estudantes podem consultar no site do ProUni a lista de documentos necessários para confirmar a bolsa e fazer a matrícula. O benefício integral destina-se a estudantes com renda familiar per capita mensal até 1,5 salário mínimo. Já as bolsas parciais são reservadas a quem tem renda familiar per capita até três salários mínimos.
 O ProUni oferece a estudantes de baixa renda bolsas de estudo em insituições particulares. Para participar é preciso ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em estabelecimento particular na condição de bolsista. Também é pré-requisito ter participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011 e atingido pelo menos 400 pontos na média das provas objetivas, além de não ter zerado a nota da redação. 
Fonte: Agência Brasil

Greve no ensino completa 100 dias na Bahia e compromete ano letivo

Greve no ensino completa 100 dias na Bahia e compromete ano letivo (Foto: Reprodução/ TV BA)

Arte greve (Foto: Arte/G1Bahia)A greve dos
professores estaduais da Bahia completa 100 dias nesta quinta-feira (19) e,
apesar do tempo, não há perspectiva de resolução do impasse entre grevistas e
governo, situação que deixa parte dos um milhão e cem estudantes fora das salas
de aulas. O “prejuízo” temido pelos jovens e adultos que dependem da
rede de ensino é, principalmente, a perda do ano letivo. Dos 200 dias
determinados pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) para a formação
do ano acadêmico, a Bahia não realizou atividades em 60 deles.
“Só fico dentro de casa, às vezes saio para jogar bola, ou
fico no computador, ou às vezes saio para ajudar meu pai no serviço. Ele
trabalha com pintura, solda. Na verdade, eu acredito que seja mais um ano
perdido”, afirma Edvan Silva, 15 anos, que estuda no Colégio Frederico
Costa, no bairro Vila Laura, em Salvador. Aluno da 6ª série, ele mora com os
pais e uma irmã de 12 anos no bairro de Narandiba.
A Secretaria da Educação garante que a greve não compromete o
ano letivo. Para isso, trabalha com a alternativa de repor aulas aos sábados e,
talvez, em janeiro e fevereiro, o que tem sido planejado em algumas unidades
que já retomaram o calendário. “Vamos cumprir o ano. Vai prejudicar, de
certa forma, o ano e as férias, mas não trabalhamos com a possibilidade de
perda”, afirma o secretário da Educação da Bahia, Osvaldo Barreto.
Fonte: G1

Secretaria da Educação assegura cumprimento do ano letivo de 2012

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (Sec) assegura aos estudantes e familiares que não existe a possibilidade de perda do ano letivo. Nesta quarta-feira (18), 1.139 escolas estaduais estão em funcionamento, de um total de 1.411. O número representa mais de 80% da rede. “Não existe hipótese de anulação do ano letivo. Muitas escolas sequer pararam suas atividades e, em outras, a paralisação ocorreu por um curto período de tempo. Todas estas já se encontram cumprindo o calendário de reposição de aulas, e até já iniciaram o processo, durante o recesso junino”, afirma o secretário Osvaldo Barreto. Os calendários de reposição estão sendo aprovados pelos colegiados escolares das unidades e validados pelas diretorias regionais de educação (Direc). Para as 272 escolas que ainda permanecem paralisadas, a Sec também garante o cumprimento do ano letivo. A orientação é que se utilize os sábados deste ano e o mês de janeiro de 2013, e, se necessário, o mês de fevereiro, para fazer a reposição de aulas.



Fonte: Voz da Bahia

Marcelo Nilo entra na Justiça para que docentes grevistas desocupem ALBA

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, pediu à Justiça a reintegração de posse do saguão do local, que tem sido ocupado pelos professores grevistas da rede estadual de ensino há 90 dias. A ação foi demandada no fim da tarde desta segunda-feira (16), dia em que o movimento completa 97 dias. Nilo chegou a participar de uma reunião com representantes do sindicato da categoria (APLB), que terminou sem acordo. A presidência já ordenou o desligamento do ar-condicionado e deve cortar a luz nas próximas horas, segundo informa Marcelo Nilo.
“O ar-condicionado está ligado há mais de 90 dias, ininterruptamente. Tudo tem limite, tenho que ter responsabilidade com o Poder. Passei a manhã toda tentando contato com eles, não me atendiam, só depois que entrei na Justiça me procuraram. Estou aberto ao diálogo, mas não posso permitir que a Casa seja acampamento de um movimento grevista ilegal. O Poder Legislativo é que tem que ser guarita de um movimento ilegal?”, afirma o presidente Marcelo Nilo logo depois da reunião. Representantes da APLB não foram localizados pelo G1. À tarde, Rui Oliveira, coordenador geral do sindicato, disse que só sairia da Assembleia Legislativa quando o movimento terminasse.
Os professores ocupam o prédio da Assembleia Legislativa desde o início da greve. Eles levaram colchões e mantimentos para que a ocupação fosse viabilizada. Na última assembleia, ocorrida no dia 13 de julho, a categoria resolveu continuar com a greve após analisar proposta do Ministério Público da Bahia (MP-BA). 
(Foto: Rafaela Ribeiro/G1)


MEC divulga o resultado da segunda chamada de aprovados no Sisu

O Ministério da Educação divulgou nesta sexta-feira a lista de candidatos aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) (veja clicando aqui). As matrículas devem ser feitas nos dias 17 e 18 de julho. Neste processo seletivo são oferecidas 30.548 vagas em 56 instituições de ensino superior, entre federais e estaduais. A seleção é feita com base no desempenho dos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os estudantes não aprovados nas duas primeiras chamadas poderão declarar interesse na lista de espera a partir desta sexta-feira até a próxima quinta-feira. A convocação dos candidatos em lista de espera será realizada pelas instituições a partir do dia 24 de julho.  
Fonte:G1

Pressionado por candidatos, governo vai tentar apressar solução da greve dos professores até chegada de Dilma

O governo do Estado vai tentar resolver o impasse nas negociações para a solução da greve dos professores, que já dura 95 dias, até esta sexta-feira. A ofensiva tem dois objetivos: associar a resolução do conflito à chegada da presidente Dilma Rousseff (PT), que estará em Salvador amanhã, e ao mesmo tempo evitar que ela possa ser vítima de protestos e vaias, como aconteceu recentemente em duas oportunidades pelo país. A senha para um distensionamento com os grevistas foi dada pelo próprio governador Jaques Wagner (PT) ontem à tarde, após uma reunião no Ministério Público do Estado com o objetivo de achar uma saída para a greve, seguramente a mais longa e polêmica da história da rede estadual de ensino da Bahia.
Pela primeira vez, depois de em várias oportunidades ter dito que não tinha condições de atender as reivindicações dos grevistas, Wagner admitiu a reabertura das negociações. Na oportunidade, em tom ligeiramente animado, diferente do que vinha adotando nos últimos dias, onde chegou a radicalizar a postura contra o movimento paredista, Wagner afirmou que não gostaria de antecipar o que poderia anunciar hoje à tarde, durante uma reunião que os representantes do governo esperam que seja a última para anunciar o fim da greve.
A nova posição frente ao movimento, que demonstra interesse genuíno em apressar a solução do conflito, é resultado também da grande pressão que o governo passou a sofrer por parte de seus candidatos nas eleições municipais em todo o Estado. O desgaste decorrente do movimento estaria afetando indistintamente todos os candidatos governistas, independentemente de pertenceram ao PT. Em Salvador, onde o governo faz um reconhecido esforço para elevar a performance do prefeiturável Nelson Pelegrino (PT) nas pesquisas até o início do horário eleitoral gratuito, em agosto, os efeitos do problema estariam sendo sentidos pessoalmente pelos candidatos do grupo governista neste início da campanha. Contou recentemente um candidato a vereador que, em determinadas comunidades, todos são recebidos com vaias quando têm seus nomes anunciados. O movimento é, naturalmente, capitalizado por candidatos adversários do PT, como ACM Neto, do Democratas, e Mário Kertész, do PMDB, partido que pertence à base de apoio da presidente Dilma, em Brasília, mas faz oposição aos petistas na Bahia. “Cheguei a dizer a Nelson Pelegrino que sem o fim da greve ele poderia dizer adeus à sua candidatura”, relatou um vereador petista, pedindo por tudo para não ter seu nome revelado. 
Fonte: Politicalivre


Alunos de três colégios estaduais fizeram caminhada até o Dique do Tororó em apoio aos professores

Alunos de três colégios estaduais de Salvador fizeram uma caminhada na manhã desta sexta-feira (6) em direção ao Dique do Tororó. À saída foi as 9h do Colégio Estadual Carneiro Ribeiro, na Lapinha. Outros estudantes, do Colégio Estadual Mágio Augusto Teixeira de Freitas e do Colégio Modelo, em San Martin, devem acompanhar a caminhada. Eles planejam seguir pelo Barbalho para chegar ao Dique. Os estudantes protestam contra a falta de acordo entre governo e professores, em greve há 86 dias. Ainda não há paralisação no trânsito em função do protesto dos estudantes. 

Fonte: Correio