Governo oferece 6.145 vagas para professores de escolas estaduais

Conforme o edital publicado nesta quinta-feira (4) no Diário Oficial do Estado, as vagas são para as funções de docentes da Educação Básica e Educação Profissional, além de professores indígenas. As inscrições começam às 8h do próximo dia 11.

O Governo da Bahia, por meio da Secretaria da Educação, publicou edital, na edição do Diário Oficial desta quinta-feira (4), com a oferta de 6.145 vagas para as funções de professor da Educação Básica, da Educação Profissional e de professor indígena nas unidades escolares da rede estadual.

O Processo Seletivo Simplificado, por tempo determinado de até 24 meses e possibilidade de renovação por igual período uma só vez, objetiva à contratação dos professores pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).

Conforme o edital, 4.616 vagas destinam-se a docentes do ensino básico, 1.282 (docentes da Educação Profissional) e 247 (professor indígena). Havendo necessidade e interesse da Administração e disponibilidade orçamentária, o número de vagas previsto no edital poderá ser ampliado.

Das vagas oferecidas no prazo de validade do processo seletivo, 30% são reservadas a candidatos negros, em cumprimento ao disposto no Artigo 49 da Lei estadual nº 13.182 de 06/06/2014, bem como às disposições do Decreto estadual nº 15.353 de 08/08/2014.

O processo seletivo será executado pela Consultoria em Projetos Educacionais e Concursos Ltda. (Consultec), empresa contratada conforme o Processo Administrativo nº 0031857-6/2015, publicado no Diário Oficial do Estado de quarta-feira (3).

Inscrições e provas

As inscrições podem ser feitas das 8h do próximo dia 11 até a zero hora de 26 de junho no site www.consultec.com.br. Para se inscrever o candidato deve obrigatoriamente utilizar o número do CPF e o documento de identificação.

A aplicação das provas está prevista para 26 de julho de 2015, em horário, turno e locais informados no Cartão de Convocação disponibilizado no site www.consultec.com.br. A data pode ser alterada em decorrência da disponibilidade de local para realização das provas.

Como estabelece o edital, o prazo de validade da seleção é de um ano, contado da data da homologação, podendo antes de esgotado esse prazo, ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração, por ato expresso do secretário da Educação, Osvaldo Barreto.

Inscrições para o Enem 2015 começaram nesta segunda, 25 de maio

As inscrições para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) poderão ser realizadas a partir das 10h de hoje (25), segundo o MEC (Ministério da Educação).

A inscrição será realizada exclusivamente pela internet, no site http://enem.inep.gov.br/. O sistema ficará aberto até as 23h59 do dia 5 de junho.
Veja aqui o edital do Enem 2015 (no Diário Oficial)

A taxa de inscrição será de R$ 63. O prazo final para o pagamento do boleto será no dia 10 de junho, às 21h59.
O participante concluinte do ensino médio no ano de 2015, matriculado em qualquer modalidade de ensino em escola da rede pública, será automaticamente isento do pagamento da taxa. Também será possível solicitar isenção do pagamento mediante declaração de carência no momento da inscrição.

As provas do Enem serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro. No primeiro dia, serão aplicadas as provas de ciências humanas e ciências da natureza. No segundo, serão os exames de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e redação. Nos dois dias, as provas começam às 13h30 (horário de Brasília), com abertura dos portões às 12h.
O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio foi criado em 1998 com o objetivo de diagnosticar a qualidade do ensino médio no país. Em 2009, o exame ganhou uma nova função: selecionar ingressantes nos cursos superiores de faculdades e universidades federais por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).
Também pode ser utilizado para concorrer a vagas em instituições privadas de ensino superior, por meio do Prouni (Programa Universidade para Todos) ou para obter financiamento pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).Candidatos interessados em cursos técnicos também poderão usar a nota para concorrer a vagas pelo Sisutec (Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica).Uma boa avaliação no Enem é também requisito para obter bolsa no Programa Ciência sem Fronteiras. O exame é usado ainda para certificação do ensino médio de estudantes maiores de 18 anos que não têm o documento.

É uma prova aplicada anualmente pelo MEC, por meio do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O exame é composto de 180 questões mais uma redação – ele é realizado em dois dias de prova, no segundo semestre.
Os candidatos têm até o dia 5 de junho para fazer sua inscrição no site do exame. (UOL)

Professor bonitense participa do I Conpeja no Rio de Janeiro

Representando a cidade de Bonito-BA e o Mestrado Profissional em Educação e Diversidade da UNEB – Universidade do Estado da Bahia – Campus IV Jacobina, o professor bonitense Adenir Carvalho participou esta semana do I Congresso Nacional de Programas Educativos para Jovens, Adultos e Idosos: Qualidade em Questão, realizado pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), em parceria com o Instituto Federal Fluminense (IFF).

Para o professor Adenir Carvalho, esta é uma possibilidade de ampliar as redes de discussão em torno de um novo eixo de discussão que é a permanência em busca da qualidade. O evento possibilita dialogar com outras instituições, reconhecendo que o desafio é geral no tocante a EJA, ampliando esforços em torno de um interesse comum.
O evento começou na quarta-feira 20 e termina neste sábado 23, reuni profissionais da educação de vários estados do Brasil e comunidades escolares para contribuir e avançar na discussão sobre a qualidade da educação numa abrangência nacional, a partir da soma de experiências, indagações, depoimentos e relatos de pesquisas.
Este último dia foi constituído de apenas uma mesa que abordou a educação profissional com um olhar voltado para a construção de uma educação pública efetivamente democrática articulando trabalho, conhecimento e cultura como um direito de todos e condição para uma cidadania plena. (Blog do Léo Barbosa)

MEC divulga data das provas do Enem e nova taxa de inscrição

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015 ocorrerão nos dias 24 e 25 de outubro. As inscrições serão feitas pela internet, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), entre as 10h do dia 25 deste mês e 23h59 do dia 5 de junho, horários de Brasília. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (14) pelo Ministério da Educação (MEC).

A taxa de inscrição sofreu aumento pela primeira vez em mais de dez anos. O valor, que até então era de R$ 35 reais, agora passa a ser de R$ 63.

No ano passado, cerca de 6,2 milhões de estudantes fizeram o Enem. A nota do exame pode ser usada para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que disponibiliza vagas no ensino superior público; o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas em instituições privadas; e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec), que garante vagas gratuitas em cursos técnicos.

O Enem também é pré-requisito para firmar contratos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), obter bolsas de intercâmbio pelo Programa Ciência sem Fronteiras e certificação do ensino médio. (Agência Brasil)

Selecionados no Sisu podem fazer matrícula a partir desta sexta-feira

Selecionados no Sisu podem fazer matrícula a partir desta sexta-feira

Os candidatos selecionados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até esta terça-feira (3) para providenciar a matrícula na instituição de ensino em que cada um foi aprovado. As matrículas iniciam nesta sexta-feira (30). O candidato deverá verificar na instituição em que foi aprovado o local, horário e os procedimentos para a matrícula. Os não-selecionados na primeira opção poderão aderir à lista de espera do sistema. Para isso, deverão acessar o boletim pessoal na página do Sisu e clicar no botão correspondente à participação na lista cujo prazo de adesão vai até 6 de fevereiro. Desde esta segunda-feira (26) a lista de selecionados está disponível no site do Ministério da Educação.

MPF do Piauí pede anulação do Enem 2014 e suspensão de inscrições no Sisu

Pelo menos três estudantes tiveram acesso à prova antes da realização do exame (Foto: Reprodução)
O Ministério Público Federal no Piauí encaminhou um pedido de anulação parcial do do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014 à Justiça Federal nesta sexta-feira (23). Estudantes do estado denunciaram o vazamento da prova de redação horas antes da realização da prova no dia 12 de novembro deste ano.
Na ação, o órgão pede a aplicação de uma nova prova de redação, com a alteração das etapas e divulgação das novas datas relativas ao exame, segundo publicou o jornal O Globo.
O órgão pediu, em caráter liminar, a suspensão da inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e das matrículas nas universidades que adotam o Enem como sistema de classificação. 
O procurador da República Kelston Lages, autor da ação, pede aplicação de multa em caso de descumprimento da decisão.
“A igualdade de condições é postulado fundamental do concurso. Ela é indispensável até mesmo para manter íntegros os seus objetivos, sua própria razão de existir. Permanecer impune a quebra a isonomia ocorrida no Enem 2014 fere também o princípio da moralidade administrativa”, diz o procurador na ação. (Correio)

Rui Costa quer premiar diretores de escolas por desempenho

Governador quer premiar diretores escolares
Ao lado do ministro da Educação, Cid Gomes, o governador Rui Costa anunciou que vai criar incentivos para os diretores das escolas estaduais. “A medida faz diferença para o envolvimento e engajamento do diretor e do vice-diretor”, frisou em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (23).
O governador afirmou que vai priorizar os funcionários de educação. “Existem vários projetos para a área de educação, mas pretendo investir mais nos diretores das escolas, fazer concursos públicos, já conversei com o ministro. Temos um grande vazio em algumas áreas”, contou.
Outra medida a ser adotada por Rui e que já vem sendo debatida dentro da Secretaria de Educação é o aumento de adicional por permanência. A intenção é que professores que já têm tempo de aposentadoria continuem ensinando. “São pessoas com 48 anos, 50 anos e que podem ainda contribuir com o serviço público”, salientou Rui.

Taxa de desemprego é o triplo entre pessoas que não concluíram ensino médio

Taxa de desemprego é o triplo entre pessoas que não concluíram ensino médio
Foto: Reprodução
Uma análise feita com dados de 44 países apontou que a taxa de desemprego entre pessoas que não concluíram o ensino médio é quase o triplo da taxa entre pessoas que terminaram o ensino superior. A pesquisa foi lançada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta segunda-feira (19). Entre as pessoas de 25 a 64 anos de idade que têm diploma de graduação, a taxa média de desemprego é de 5,3%. Já entre os que não concluíram o ensino médio a taxa sobe para 13,7%. Outro recorte do estudo mostra que entre os mais jovens, com 25 a 34 anos de idade, um em cada seis não possui habilidades consideradas essenciais para se desenvolver na sociedade atual, como domínio de conteúdos de matemática e de língua materna esperados para alguém que conclui o ensino médio. Segundo a OCDE, essa situação não mudou significativamente desde 2003. Segundo a Veja, no Brasil, apenas 15% dos adultos nessa faixa etária têm nível superior, enquanto 45% concluíram o ensino médio. Contudo, 39% da população nessa faixa etária não tinha terminado essa etapa de ensino até 2013. A média dos países da OCDE é de 40% da população com ensino superior e de 17% que não concluiu a escola. Turquia, Portugal, México, Espanha e Itália estão entre os treze países que ficaram abaixo dessa taxa média. A Coreia do Sul é o país com as melhores taxas analisadas: apenas 2% dos adultos entre 25 e 34 anos não terminaram a escola — e 67% tem diploma de ensino superior.

Bahia tem a quinta melhor média do Enem no Brasil; Feira de Santana lidera na Bahia

A Bahia jogou bem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013. De acordo com levantamento realizado pelo CORREIO com dados divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep), o estado ocupa a quinta posição do ranking nacional, com média de 527,9 pontos nas quatro provas objetivas — Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Matemática. 
A Bahia, que teve 557 escolas com notas divulgadas,  ficou atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Minas Gerais (veja ao lado). A média nacional foi de 522,17 pontos. As notas foram calculadas pela média de notas de todas as escolas dos estados,  particulares e públicas. Ao todo, foram 14.715 escolas em todo o país.
Desmembrando a nota da Bahia entre particulares e estaduais, a vantagem das instituições privadas é gritante:  564,35 pontos contra 476,02 de média. As escolas particulares ou estaduais representam 97% das instituições do país — os outros 3% são de escolas municipais e federais.
Melhores da Bahia
Individualmente, a escola da Bahia com melhor desempenho foi o Colégio Helyos, de Feira de Santana, com média de 731,39 pontos, quase 50 pontos a mais do que o vice, o Anchieta, de Salvador (confira a tabela dos dez melhores ao lado). A escola de Feira ficou na 22ª posição no ranking individual nacional, enquanto o Anchieta foi o 139º. O melhor desempenho do país ficou com o Colégio Objetivo, de São Paulo, que obteve média de 778,51 pontos. 
O Inep começou a divulgar os resultados para as escolas desde o dia 1º de dezembro. Uma das responsáveis pela coordenação geral do Ensino Médio no colégio Helyos, em Feira de Santana, cuja nota está no topo das 10 melhores da Bahia, afirma que a boa colocação vem sendo mantida desde que o primeiro ranking foi divulgado. 
“O que nós tentamos fazer é um trabalho cotidiano. Não existe fórmula do sucesso. Temos uma equipe de professores, coordenadores e demais profissionais engajada. Somos uma escola pequena”, explica Patrícia Moldes. O Helyos teve 47 alunos realizando Enem em 2013. Para efeitos de comparação, o vice, Anchieta, teve 367 candidatos no exame. 
Ainda segundo Patrícia, a escola passou a se concentrar no Enem desde que a Universidade Federal da Bahia (Ufba) adotou a prova como porta de entrada para alunos em busca de uma vaga no ensino superior.   
No interior, também em Feira, o Colégio Acesso obteve média 677,42 e em Santo Antonio de Jesus, a Escola Nobre conquistou nota geral 660,53 e ficou na 10ª posição no estado.  
Em Salvador, em ordem de destaque, outros cinco colégios particulares estão entre os 10 melhores: Oficina (680,88), Integral (675,98), Gregor Mendel (675,98), Marista de Patamares (672,80) e o Anglo Brasileiro (672). 
Apenas uma escola pública está entre as dez que tiveram destaque no Enem de 2013. O Colégio Militar obteve média 666,59 e ficou em 9º lugar entre os 10 melhores do estado. A assessoria da Polícia Militar não localizou nenhum gestor para comentar sobre o assunto.
A Secretaria de Educação do Estado (SEC) informou que ainda está analisando os números divulgados e que não poderia se posicionar sobre o rendimento das escolas estaduais até se inteirar sobre os números. 
Colégio Helyos, em Feira de Santana, mais uma vez campeão do Enem na Bahia (Foto: Divulgação)
Redação
Considerando a média da prova de Redação, a Bahia ficou em quarto lugar nacional. com 554,08 pontos, somando-se a rede pública e privada. Também neste quesito, o Colégio Helyos, de Feira de Santana, obteve o melhor desempenho do estado, com nota 811,06 (11º no ranking nacional).
A melhor escola do país foi a Coleguium, de Belo Horizonte, com média de 869 pontos. Na prova de Redação, a curiosidade fica pelo destaque das escolas do interior. Das 10 primeiras colocadas, seis são de fora da capital.
Além do Helyos, se destacaram o Centro de Ensino Médio, de Teixeira de Freitas (2º colocado, com 745,71 pontos); o Nanci Lima de Freitas, de Irará (5º, 734,29), Lavoisier, de Cruz das Almas (6º, 731,00), Acesso, de Feira de Santana (8º, 726,11) e Nobre, de Santo Antônio de Jesus (9º, 721,25). As escolas de Salvador com destaque nessa lista foram o Integral (3º), Oficina (4º), Gregor Mendel (7º) e Anglo Brasileiro (10º). A média nacional da Redação foi de 536,85 pontos. (*Correio)

Direcs deixam de existir na estrutura da Educação

As 33 Diretorias Regionais de Educação deixarão de existir no próximo governo. O estado passará a administrar a Educação a partir de 20 núcleos. “A melhoria na Educação não será apenas na estrutura, mas na qualidade do serviço. Quero acompanhar de perto e inclusive participar de reuniões com os pais e professores”, disse Rui.
 
Na nova estrutura da Secretaria de Educação (SEC), o Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb) será administrado pela SEC. De acordo com o governador eleito, o órgão passa a ser educativo, pois não há condições de disputar com outros veículos de comunicação. O Irdeb era administrador pela Secretaria de Comunicação. 
Continuam na estrutura da SEC, o Instituto Anísio Teixeira e as universidades estaduais.