Neto culpa Wagner por greve e diz que não vai passar a “mão na cabeça” de empresário de ônibus

Em entrevista hoje pela manhã na Rádio Excelsior, o candidato a prefeito da coligação “É hora de defender Salvador” (Democratas, PSDB, PV, PTN e PPS), ACM Neto, elevou o tom na política e na área administrativa. Em relação a greve dos professores do Estado, ACM Neto disse que o governador Jaques Wagner (PT) era o principal culpado, pois assinou um acordo com os professores e depois disse que não poderia cumprir. “Aonde está agora  o PT que quando estava na oposição sempre apoiou a greve dos professores”, indagou ACM Neto. Diante da pergunta de um ouvinte sobre o que fazer para resolver o péssimo serviço de ônibus na cidade, ACM Neto foi firme. “Serei duro para cobrar dos empresários de ônibus que prestem um serviço digno à população. Não vou passar a mão na cabeça de dono de empresa de ônibus”.

Fonte: Política Livre

Servidores federais emitem nota de repúdio contra Dilma

Servidores emitiram uma nota de repúdio à presidente Dilma Rousseff por causa dodecreto que permite substituir trabalhadores federais em greve por equivalentes estaduais. “Em vez de a presidente Dilma ter coragem de negociar com a categoria que faz a regulação federal, que está em greve, optou por uma decisão autocrática de repassar competências exclusivas da União para os estados, municípios e Distrito Federal, ferindo a segurança sanitária brasileira, internacionalmente reconhecida como de excelência, essencial para a saúde pública de cada cidadão”, diz trecho do documento elaborado pelo Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências). O decreto assinado pela presidente possibilita, entre outras coisas, que os estados e municípios assumam as atribuições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em caso de greve. Neste caso específico, o objetivo do governo é evitar interrupções na entrada de produtos pelos portos do País por falta de inspeção e de liberação.

Fonte: Estadão.

Eleição deste ano terá 106 ‘Lulas’, 68 ‘Dilmas’ e 48 ‘Tiriricas’ candidatos

Divulgação
Maria Aparecida, candidata de
Montes Claros (MG), tem o apelido de Dilma 
Nas eleições municipais em outubro deste ano, 222 candidatos resolveram escolher nomes de urna –-aquele que aparece na urna eletrônica–- iguais aos de três campeões em eleições anteriores. Ao todo, 106 políticos escolheram Lula, 68 candidatas escolheram Dilma e 48 optaram por Tiririca como o nome de urna, de acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).
Segundo a Justiça Eleitoral, os candidatos podem escolher o nome de urna que quiserem, seja um apelido ou nome próprio. Em 2002 e 2006, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito e reeleito utilizando como nome na urna apenas Lula.
Em 2010, a presidente Dilma Rousseff se elegeu com o nome de urna Dilma. No mesmo ano, o palhaço Francisco Everardo Oliveira Silva foi eleito o deputado federal mais votado do Brasil, com 1.353.367 votos, utilizando o nome de Tiririca, pelo qual já era famoso antes das eleições.

Efeito Tiririca

Neste ano, as “Dilmas”, “Lulas” e “Tiriricas” não são necessariamente homônimos dos políticos famosos. Em Frutal (MG), o tratorista e candidato à Câmara Valdemir Siqueira da Silva (PT), 34, não teve dúvidas na hora de escolher Tiririca como seu nome de urna.
“Quando cheguei na cidade [ele nasceu em Itaíba, Pernambuco] adolescente com minha família, uns  20 anos atrás, um colega me achou parecido com o Tiririca, que na época fazia sucesso, e me deu logo o apelido”, afirma Silva. “Aí pegou. Todo mundo me conhece como Tiririca aqui em Frutal.”
O presidente do PT na cidade, Walter Mattos, logo viu o potencial de puxador de votos para a sigla e convidou Tiririca para ser candidato. “Escolhi para ele o número 13100, que é um dos melhores em termos de facilidade de memorização”, afirma Mattos, que também é candidato e escolheu para si o número 13000.
“A expectativa é que o nome ajude o rapaz a se eleger e puxar votos sim, mas se servir só para elegê-lo já está ótimo”, diz o político.
“Acho que deve ajudar, na hora das pessoas lembrarem que sou candidato e votar em mim”, diz Silva. “Se o partido achar que é o caso, estou disposto até a vestir uma fantasia de palhaço durante a campanha, igual ao Tiririca mesmo”, diz o candidato.

Coincidência

Em Montes Claros (MG), a cabelereira Maria Aparecida Francisca de Oliveira (PSD), 42, tenta uma vaga na Câmara com o nome de urna Dilma. “Esse é meu apelido”, diz ela. “Se eu colocasse outro nome de urna, as pessoas não iam reconhecer”, afirma.
Apesar da falta de semelhança entre seu nome verdadeiro e o nome de urna, a candidata afirma que Dilma é “um apelido de infância”. “Nem pensei nisso [o nome ser igual ao da presidente da República] na hora de escolher o nome de urna. Acho que não vai me atrapalhar, mas também não sei se ajuda a ganhar votos não”, diz a candidata.
Ela concorrerá com o técnico de eletricidade Edson Luiz Araújo (PRP), 44,  o “Lula” de Montes Claros. “O Lula é por causa do Luiz no meu nome”, afirma o candidato. “Sou um grande fã do ex-presidente Lula, e fico muito feliz de ter o mesmo apelido que ele, mas é uma coincidência”, diz o candidato.
Apesar disso, ele admite que a “coincidência” pesou na escolha do nome de urna, e que vai ajudar nas eleições. “Estou animado com isso sim. A lembrança do ex-presidente vai ajudar a gravar meu nome e número, com certeza”, afirma.
Dos 106 candidatos com nome de urna Lula neste ano, quatro são candidatos a prefeito, cinco a vice e o restante a vereador. Das ‘Dilmas’, apenas uma tenta a prefeitura, o restante é candidata ao cargo de vereadora. Dentre os ‘Tiriricas’, um concorre a vice, os outros a vereador.
Fonte: UOL



Eleições 2012: Candidaturas de Kertész e ACM Neto são aprovadas pelo TRE-BA

Após a aprovação da candidatura de Márcio Marinho (PRB) à prefeitura de Salvador, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) deferiu nesta segunda-feira (23) o registro de Mário Kertész (PMDB). A inscrição do peemedebista foi julgada na 13ª Zona Eleitoral. Segundo o TRE, a candidatura de ACM Neto também já foi julgada e a juíza da 7ª Zona Eleitoral informou que não havia motivo para impugnação. A candidatura da Nelson Pelegrino (PT) será julgada pela 9ª Zona Eleitoral, mas não há previsão de conclusão, de acordo com o tribunal. Os registros dos candidatos Hamilton Assis (PSOL) e Da Luz (PRTB) ainda não foram avaliadas pela Justiça Eleitoral. No cenário da disputa pelo Legislativo soteropolitano, quatro candidaturas a vereador já foram julgadas inaptas pelo TRE.
Fonte: BN

Lula aguardará exame para definir sobre participação em campanhas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai esperar o resultado de um exame que fará no próximo dia 6 de agosto em São Paulo para definir como será a participação dele nas campanhas eleitorais no país. Lula ouviu nesta segunda-feira um relato do presidente nacional do PT, Rui Falcão, sobre a situação das candidaturas petistas nas principais capitais e pediu ao candidato à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, que encaminhe a ele uma proposta sobre a atuação do ex-presidente na campanha na capital paulista. Dirigentes do PT e Haddad passaram a tarde com ele no Instituto Lula, na capital paulista.- Ele ainda tem um período de descanso em São Paulo. Deve fazer um exame no dia 6 e espera estar 100% liberado para as coligações que contam com o PT a partir dessa data – disse Haddad, ao deixar a reunião. Mais do que a participação de Lula no programa do PT no horário eleitoral gratuito, Haddad espera ter o seu principal cabo eleitoral em compromissos públicos. Pesquisa Datafolha divulgada no domingo passado mostrou o petista em terceiro lugar, com 7% das intenções de voto, empatado com Soninha Francine (PPS). 
Fonte: OGlobo


AGU entra na Justiça contra 210 candidatos que usam nomes de autarquias

A Advocacia Geral da União (AGU) entrará na Justiça contra 210 candidatos que associaram seus nomes aos de autarquias e fundações federais, geralmente provedoras de benefícios ao cidadão comum. De acordo com o Estado de S. Paulo, casos como Jô Soares do INSS, Marcos Valério da UnB, Ivete da Funasa, Garrincha do Dnit e Tequinha do Incra são alguns dos exemplos detectados pelo órgão depois de um exame em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A AGU quer a alteração dos registros e comunicação dos casos ao Ministério Público, para avaliação sobre possível crime eleitoral. As ações, que começam a ser ajuizadas nesta segunda-feira (23), destacam o argumento de que nomes, siglas e marcas das pessoas jurídicas, inclusive órgãos do governo, são protegidos por artigos da Constituição, do Código Civil e da Lei de Propriedade. Portanto, não pode haver apropriação para atender a interesses particulares. “É uma apropriação da força e do poder das marcas do Estado. Gera a impressão de que o candidato pertence à máquina oficial. Parcela do eleitorado pode entender que, futuramente, ele poderá lhe trazer alguma vantagem”, afirma o procurador geral federal da AGU, Marcelo de Siqueira Freitas.

Fonte: Voz da Bahia

Brasil terá 45 cidades onde só mulheres disputam a prefeitura

Pela primeira vez nos 53 anos de história da cidade, os quase 50 mil eleitores de Peruíbe –município de 57.686 habitantes no litoral sul do Estado de São Paulo (a 135 km de São Paulo)– terão uma eleição onde só há mulheres concorrendo à prefeitura. São três candidatas: a prefeita Milena Bargieri (PSB), que tenta a reeleição, a vereadora Onira Betioli Contel (PT) e a empresária Ana Preto (PTB). De acordo com dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), dentre os 5.565 municípios do Brasil, existem 45 cidades onde só há mulheres na disputa pela prefeitura nas eleições de outubro.
“É um momento histórico para a cidade, sem dúvida”, diz a prefeita de Peruíbe. “Acho que, apesar disso ter sido uma coincidência, é um reflexo da conquista de um espaço cada vez maior pelas mulheres não só na sociedade brasileira, mas em todo o mundo ocidental”, diz Milena. Ela afirma que as mulheres possuem algumas características que podem ser utilizadas de maneira positiva na administração pública. “Acredito que a mulher, culturalmente e pela possibilidade de ser mãe, tem uma ternura e uma sensibilidade maiores para algumas questões, como os problemas sociais”, diz a prefeita. “Mas não acho que isso seja determinante para fazer um bom trabalho. Homem ou mulher, o importante é a honestidade e seriedade”. Milena reconhece que o número de mulheres candidatas ainda é muito pequeno em relação aos homens. “Mesmo com o crescimento, a presença das mulheres no processo político ainda é tímida. Exemplos como o da presidente Dilma Rousseff são importantes, pois encorajam uma participação maior”, diz a prefeita.
Fonte: Folha

MPE contesta registros de Kertész, ACM Neto e Pelegrino

O Ministério Público Eleitoral na Bahia (MPE-BA) contesta a inscrição de três candidatos à prefeitura da Salvador, dois deles por falta de documentos, e um por não ter quitado uma multa. Além de carecer de uma certidão comprovando o foro especial de parlamentar de ACM Neto (DEM), a coligação liderada pelos democratas não cumpriu a cota de 30% de mulheres entre os candidatos. Mário Kertész (PMDB) deixou de entregar certidões quanto a processos civis e condenações. Nelson Pelegrino não quitou a multa de R$ 5 mil pro propaganda antecipada, segundo as alegações do MPE. Segundo a assessoria de ACM Neto, o documento comprova que o candidato é deputado federal foi entregue junto com a inscrição, e o que faltou foi uma “análise mais apurada” por parte do Ministério Público no exame dos documentos. Além disso, a assessoria afirma que o percentual de 30% de mulheres na nominata diz respeito à coligação proporcional, que “nada tem a ver” com o candidato na majoritária – haveria quatro vagas restantes das 86, e três delas serão preenchidas por mulheres, com inscrição prevista para segunda-feira. No caso de Mário Kertész, as certidões negativas faltantes teriam sido entregues apenas no dia 14, em vez de junto com a inscrição, no dia 4, por demora do Tribunal de Justiça. “Em todos os outros órgãos na Bahia emitimos (as certidões) pela internet, no TJ temos que solicitar, e estava demorando dez dias para entregarem. Recebemos na sexta-feira (13) e no sábado protocolamos”, diz a advogada do candidato, Déborah Guirra. Segundo ela, a citação do MPE foi feita no dia 17, e a assessoria jurídica apenas informará oficialmente, agora, que o documento já está junto com o registro. Procurada, a assessoria de Nelson Pelegrino não estava imediatamente disponível.

Fonte: Voz da Bahia

Outro agente da PF que atuava no caso Cachoeira é encontrado morto no DF

Um escrivão da Polícia Federal que trabalhava com o agente Wilton Tapajós, assassinado na última segunda-feira (17), foi encontrado morto em área nobre do Distrito Federal, por volta das 17h desta quinta (19). Segundo o Correio Braziliense, por enquanto, a tese usada pela polícia é de suicídio. Tapajós atuou na linha de frente das investigações que desarticularam a máfia que explorava caça-níqueis e jogos de azar em Goiás. Coube a Tapajós acompanhar ações de Lenine Araújo de Souza, um dos principais auxiliares do contraventor Carlinhos Cachoeira, e também de policiais militares e civis, que faziam parte da organização criminosa desmontada pela Operação Monte Carlo. A Polícia Federal, que participa das investigações com a Polícia Civil e prepara-se para assumir totalmente o inquérito, trabalha com a hipótese de que o crime seria vingança de membros da quadrilha, ou ainda queima de arquivo. Na última quarta (18), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pediu à PF rigor na apuração do crime contra o policial, que foi morto enquanto visitava o túmulo dos pais no Cemitério Campo da Esperança.

Ministério Público pede impugnação da candidatura de Pelegrino

Informações que chegaram há pouco ao Política Livre indicam que o Ministério Público Eleitoral (MPE) solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) a impugnação da candidatura do deputado federal Nelson Pelegrino (PT). O motivo: o não pagamento de uma multa no valor de R$ 5 mil que foi atribuída ao petista na eleição passada, mas ainda não foi paga. Para que a impugnação se confirme, ainda é necessário o parecer do TRE-BA sobre o assunto. A redação tentou diversos contatos com a assessoria de imprensa de Pelegrino, mas ainda não teve êxito.

Fonte: Voz da Bahia