Em Miguel Calmon, carne com tuberculose é impedida de ir para o consumo humano

carne
Pelo menos 08 animais com tuberculose foram impedidos de ir para o consumo humano, por técnicos do matadouro FrigoCezar, no município de Miguel Calmon-BA, entre 2016 e inicio de 2017.
Somente nos primeiros dias de 2017, dois animais já foram identificados com tuberculose e impedidos de serem comercializados.
(Carne com tuberculose)
carne1
De acordo com o coordenador regional da Agencia de Defesa Agropecuária da Bahia-ADAB, Dr. André Rios, esse é um dos principais motivos das ações da ADAB, contra o abate clandestino na região. Segundo Dr. André, se esses animais tivessem sido abatidos clandestinamente, sem dúvidas iriam ser comercializados e poderiam causar grandes danos à saúde humana. “essa carne, quando o abate é clandestino, muitas vezes eliminam a parte feia e vendem o restante da carne. Só que a doença está na carne toda”, disse o Dr. André. Ele tambem chama àtenção para a questão da falta de higiene e falta de acondicionamento adequado.
Condições de higiene em abate clandestino
carne2
A ADAB tem realizado diversas ações de fiscalização e apreendido grande quantidade de carnes consideradas clandestinas ou improprias para o consumo humano, na região de Jacobina e Miguel Calmon, com um único objetivo, zelar pela saúde humana.
A nossa orientação é que, na hora de comprar sua carne, procure um açougue que venda carne certificada, assim você estará protegendo sua própria saúde.
Veja abaixo algumas imagens de carne com tuberculose, e que foram identificadas por técnicos do matadouro FrigoCezar em Miguel Calmon, e impedidas de ser comercializadas.
No abate clandestino essa carne seria consumida pela população. Essas imagens são de animais abatidos na primeira e segunda semana de 2017, e seriam comercializados na região de Miguel Calmon e Jacobina. (Calmon Noticias)
carne4-e-5

Hospital da Mulher fará cirurgia de reconstrução mamária

Hospital da MulherFoto: Carol Garcia/GOVBA
Hospital da Mulher Foto: Carol Garcia/GOVBA

No Hospital da Mulher, que será inaugurado na próxima segunda-feira (9), no Largo de Roma, em Salvador, dez leitos são dedicados à cirurgia. Entre os procedimentos previstos está a de retirada do câncer de mama. Quem passar pela cirurgia, seja na unidade ou em outras instituições de saúde no estado, terá a oportunidade de fazer a reconstrução da mama.

A reconstrução da mama após a retirada de um câncer é um procedimento que atualmente tem a demanda reprimida, de acordo com o coordenador do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital da Mulher, Guilherme Queiroz. Segundo ele, a unidade vai realizar este processo da reconstituição tardia e também o de reconstituição imediata. “Vamos fazer a retirada do câncer pela equipe de mastologia e, ao mesmo tempo, a equipe de cirurgia plástica faz a reconstituição. Com isso, as pacientes não se sentirão mutiladas”.

Hospital da MulherFoto: Carol Garcia/GOVBA
Hospital da Mulher Foto: Carol Garcia/GOVBA

O coordenador lembra que “uma paciente sem mama, muitas vezes, não consegue se enxergar como uma mulher. Este hospital vem com este apelo, para a gente atender a esta quantidade grande de pacientes que já estão sem mama e outras que vão fazer o tratamento”.

Guilherme Queiroz ainda explica que o câncer é uma doença complexa e a autoestima da paciente é decisiva no tratamento. “Temos várias estratificações e estágios no caso do câncer de mama. Algumas mulheres precisam de rádio e quimioterapia, mas outras não. Certas mamas podem ser constituídas imediatamente e outras não. Mas a mulher sentir que tem a perspectiva real de ter a mama reconstituída ou de já sair com a mama reconstituída causa nela uma força positiva que melhora muito o tratamento”.
Hospital da MulherFoto: Carol Garcia/GOVBA
Hospital da Mulher Foto: Carol Garcia/GOVBA

Pesquisadores descobrem um novo órgão do corpo humano

saude-2Cientistas da Irlanda descobriram um novo órgão do corpo humano: o mesentério. O órgão era considerado anteriormente como um ligamento do aparelho digestivo, no entanto, J. Calvin Coffey, pesquisador do University Hospital Limerick, na Irlanda, publicou um artigo científico na The Lancet Gastroenterologt & Hepatology, reclassificando o ligamento como órgão. Localizado no sistema digestivo, o mesentério conecta o intestino ao abdômen. De acordo com o Huffington Post, Coffey espera que a reclassificação poderia ser a chave para o tratamento de problemas abdominais e digestivos, com cirurgias menos invasivas, recuperação mais rápidas e procedimentos mais baratos. A função exata do novo órgão ainda está sendo pesquisada.

Adolescente utinguense internada no Hospital da Criança em Feira de Santana precisa de doação de sangue

beatriz
A jovem utinguense Beatriz Mendes da Silva de 17 anos está precisando de doações de sangue tipo O – (O negativo). Ela está internada no Hospital da Criança e m Feira de Santana. As doações podem ser feitas na Unidade da HEMOBA em Feira de Santana (UCT-Feira), situada ao lado da emergência do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).

Mais informações pelo telefone (75) 3221-6888. A unidade funciona de segunda à sexta-feira.

Familiares estão buscando por doadores de sangue para ajudar a jovem que enfrenta um sério problema de saúde. Eles solicitam pelo apoio de pessoas que possam ajudar e sejam do sexo masculino com sangue do tipo O e fator RH negativo. (Blog do Léo Barbosa)

Veja a nota divulgada pelo Hospital na manhã de hoje: 

beatriz1

 

Vídeo: Bebê em coma abre os olhos antes de aparelhos serem desligados; veja

bebe
Bebê que estava em coma acordou inesperadamente na cidade de Marselha, na França. A pequena Marwa, de apenas um ano, foi internada no mês de setembro após ser diagnosticada com uma infecção viral.  Ela foi colocada em coma induzido porque o vírus atacou o seu sistema nervoso. As informações são do jornal “The Inside Edition”. Os especialistas acreditavam que Marwa não fosse mais acordar.

Mas quando se preparavam para desligar os aparelhos da pequena, ela abriu os olhos por conta própria. O caso aconteceu no último dia 22 de novembro. A mãe da criança filmou o momento logo após a menina acordar e publicou o vídeo em seu perfil em uma rede social. Até o momento, o vídeo teve mais de 850 mil visualizações e 25 mil compartilhamentos. No vídeo, a pequena Marwa aparece dando um sorriso tímido ao ver o pai fazer brincadeiras. (mais…)

Morre estudante que aguardava transplante de fígado

estudante-transplante
Morreu na madrugada deste domingo (27), a estudante de odontologia da Faculdade Unef, de Feira de Santana, Thainá Gomes Costa, de 22 anos. Ela aguardava um transplante de fígado e mesmo sendo a primeira da fila não conseguiu um doador de órgãos a tempo.
Thainná residia na cidade de Conceição do Jacuípe, e estava internada desde a última quarta-feira (23) na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), do Hospital São Rafael, em Salvador, por conta de complicações no quadro de hepatite tóxica.
Para ajudá-la amigos iniciaram uma campanha de doação de órgãos que teve vários compartilhamentos nas redes sociais e alcançou pessoas de várias cidades do Brasil. O estado de saúde era gravíssimo e ela não podia esperar por muito tempo. O transplante de fígado consiste numa cirurgia em que o órgão doente é substituído por outro órgão sadio, originário de uma pessoa com morte cerebral ou por parte do órgão de um doador vivo que aceite doar uma parcela de seu órgão.
A hepatite tóxica é uma inflamação do fígado causada quando este órgão apresenta um dano promovido por agentes tóxicos, e até mesmo medicamentos utilizados contra diversas outras doenças, por exemplo. (Acorda Cidade)

Alienação parental pode causar danos psicológicos nos filhos

alienacao-parental

É tema de obras ficcionais de filmes e novelas como o ódio entre os pais podem refletir na forma em que as crianças, adolescentes e jovens vão se relacionar com o pai ou a mãe. A Síndrome de Alienação Parental (SAP), também conhecida pela sigla em inglês PAS, é o termo proposto por Richard Gardner, em 1985, para a situação em que a mãe ou o pai sugestiona e manipula a criança para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro. Os casos mais frequentes desta síndrome estão associados a situações em que um dos cônjuges tenta romper o elo de afetividade dos filhos com o outro cônjuge ou, ainda, avós, tios e outros parentes, que difama um dos pais, contando histórias, verdadeiras ou não, com a finalidade de manchar a imagem ou mesmo construir uma imagem negativa a partir de mágoas e raiva. Muitas vezes, um dos maiores fatores que motivam a alienação parental é a forma com que os pais rompem a vida conjugal, gerando em um dos genitores sentimentos de raiva e vingança. Nesse processo, os filhos passam a ser o
(mais…)

Vídeo: Garoto da cidade de Utinga morre após receber anestesia para fazer exame em Feira de Santana

Garoto morreu após receber anestesia para fazer
exame (Foto: Reprodução/ TV Subaé)

Um menino de dez anos morreu depois de receber anestesia para fazer um exame de ressonância magnética em uma clínica de Feira de Santana, cidade baiana distante cerca de 100 km de Salvador. O caso aconteceu na segunda-feira (19). Os pais da criança registraram ocorrência na delegacia e a Polícia Civil vai investigar o que aconteceu.

A criança morava no Povoado de Cabeceira do Rio, município de Utinga, na região da Chapada Diamantina, e distante cerca de 300 km de Feira de Santana. Conforme a família, o garoto viajou só para fazer esse exame, que custou R$ 1.430. Os familiares do menino ainda não sabem o que provocou a morte dele. Os pais aguardam o laudo do Instituto Médico Legal (IML) para saber o que provocou a morte da criança. O prazo é que o documento fique pronto em 45 dias.

A lavradora Gesibel Lemos da Mota, mãe do menino Gilberto, relatou que ela e o filho chegaram à clínica, onde o procedimento foi feito por volta das 8h30. Em seguida, segundo Gesibel, uma enfermeira fez uma espécie de entrevista para saber se o garoto tinha algum tipo de alergia. A mãe disse que não tem conhecimento de nenhuma rejeição do garoto a medicamentos e relatou que ele tomava remédio controlado.

Criança tinha 10 anos (Foto: Reprodução/ TV Subaé)

De acordo com a lavradora, logo depois da conversa com a enfermeira, a criança foi sedada para passar pelo exame. “Aplicaram a sedação nele, depois ele começou a ficar molinho, depois ele começou a ficar sem ar. Aí os médicos tentaram reanimar ele, mas não conseguiram”, relatou Gesibel.

Conforme a mãe, o garoto Gilberto já tinha passado por uma cirurgia no olho e outra no braço e não teve problemas. “Ele já fez um exame do olho, que ele tinha catarata congênita, fez cirurgia e não aconteceu nada. Fez uma cirurgia há pouco tempo do braço, que quebrou brincando de bicicleta, graças a Deus não aconteceu nada. Veio acontecer simplesmente aqui, em uma simples ressonância. Vim trazer meu filho para fazer um exame para saber o que ele tem realmente e perdi meu filho”, lamenta a lavradora.
Veja o vídeo:

Gilberto era o único filho de Gesibel e do marido. “Meu filho era a alegria da minha casa, era tudo na minha vida”, disse.

A família informou que o garoto tinha dificuldade para falar, problemas de visão e raciocínio lento, por isso o médico que acompanhava a criança solicitou uma ressonância magnética do crânio. Conforme a o pai de Gilberto, o lavrador Gildásio Martins, foi o próprio neurologista que indicou a clínica em Feira de Santana onde o procedimento foi feito.

Em nota, a clínica onde o caso aconteceu informou que o exame de ressonância magnética com sedação anestésica é realizado de forma rotineira e que qualquer procedimento feito sob indução anestésica tem riscos.

Ainda em nota, a unidade médica afirma que, durante o exame, a criança apresentou um quadro de parada cardiorrespiratória e que, imediatamente, os profissionais da clínica fizeram todos os procedimentos para tentar reanimar o garoto, mas não conseguiram. Segundo a clínica, não houve uso das substâncias conhecidas como “contraste” e isso afastaria a hipótese de uma reação alérgica.

O garoto Giberto será enterrado às 15h, na cidade de Utinga, onde morava com a família. (G1/BA)

Chapada: Programa de Rastreamento do Câncer de Mama chega a Nova Redenção e Utinga

O Saúde sem Fronteiras Rastreamento do Câncer de Mama começa a atender, a partir desta segunda-feira (12), à população feminina, na faixa de 50 a 69 anos, de mais cinco municípios baianos – Nova Redenção (até 14), Itapicuru (até 24), Saubara (13 a 17), Utinga (14 a 19) e São Sebastião do Passé (14 a 30). O programa é uma ferramenta de acesso da mulher às ações de prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de mama.

De acordo com a Diretoria de Projetos Estratégicos (Dipro), da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), 7.930 mulheres nos cinco municípios estão dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde para a realização dos exames de mamografia. As interessadas no atendimento devem apresentar um documento de identidade, Cartão do SUS e comprovante de endereço.

O atendimento ocorre das 7h às 18h, nas unidades móveis, equipadas com mamógrafos e equipes especializadas. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia na região de residência das pacientes.


Locais de estacionamento das unidades móveis
Nova Redenção (Chapada Diamantina)
Na Secretaria Municipal de Saúde, na Avenida Nascer do Sol

Itapicuru (nordeste)
Na Praça da Bandeira, em frente à sede da Unidade de Saúde da Família

Saubara (Região Metropolitana de Salvador)
Na Rua Ananias Refião, em frente à Prefeitura Municipal

Utinga (Chapada Diamantina)
Na Praça do Agricultor, Complexo de Saúde, na Pousada Marius

São Sebastião do Passé (Região Metropolitana de Salvador)
Na Avenida Ernani Oliveira Rocha, em frente à Secretaria da Saúde


Mutirão de Cirurgias vai realizar 13 mil procedimentos na Bahia; cidades de Bonito, Iraquara, Utinga e Wagner estão entre as contempladas

Lançado pelo governador Rui Costa, em companhia da primeira-dama do Estado, Aline Peixoto, nesta segunda-feira (15), no auditório do Senai-Cimatec, em Salvador, o Mutirão de Cirurgias, vinculado ao programa Saúde sem Fronteiras, atenderá gratuitamente 13 mil baianos no período de um ano. O objetivo é reduzir a fila de espera para seis procedimentos médicos – cirurgias de vesícula, câncer de próstata, hérnia, útero, miomas e câncer de mama. A ação, inédita no País, começará em setembro, com os procedimentos pré-operatórios. O lançamento teve a participação do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, e de prefeitos e secretários da Saúde dos municípios.

Segundo o governador, o programa tem o olhar da primeira dama, Aline Peixoto, e receberá investimentos de aproximadamente R$ 30 milhões. “Eu quero zerar a fila desses seis procedimentos. O SUS [Sistema Único de Saúde] tem um valor de remuneração e nós estamos pagando 50% a mais do que o oferecido pelo SUS, com recursos do Governo do Estado, para que as equipes médicas tenham interesse em fazer as cirurgias”.

Ele disse ainda que “é um programa que vai salvar muitas vidas e dar dignidade a pessoas que há meses ou anos esperam por uma cirurgia”, acrescentando que os primeiros municípios atendidos serão Ipiaú, Ilhéus, Jaguaquara e Jequié, simultaneamente. “Os próximos a serem atendidos serão os que mais cadastrarem pacientes. Essa também é uma forma de reconhecer o esforço das prefeituras de cada região”, destacou.

O Governo do Estado disponibilizará a equipe médica e toda a estrutura para os procedimentos, além do acompanhamento do paciente após a cirurgia. Os atendimentos médicos serão realizados nos hospitais estaduais e nas unidades complementares de cada região do estado. Isso permitirá que o paciente tenha maior comodidade e não faça grandes deslocamentos. As prefeituras serão responsáveis por garantir o acesso dos pacientes às cidades onde serão realizados os procedimentos.

De acordo com Rui Costa, a utilização dos hospitais dos municípios e os novos hospitais do Estado complementam as policlínicas, que estão sendo construídas em uma estratégia de descentralização da Saúde. “Temos nesse momento um hospital [em fase de construção] em Ilhéus, que vai dobrar a capacidade de atendimento na região. Entregaremos também, em Seabra, no início de 2017, o primeiro hospital estadual na Chapada”.

Outro a ser entregue, como informa o governador, “será o Prado Valadares, em Jequié, que vai passar a ter o maior hospital em número de leitos do interior da Bahia, após as obras de ampliação e reforma. E assim que o Banco Mundial autorizar, vamos começar um novo hospital em Lauro de Freitas e outro em Feira de Santana”.


Pré-operatórios

Para o cadastramento dos pacientes, as prefeituras devem manter a Lista Única atualizada, com as principais demandas de cada município. No pré-operatório, serão realizados exames de raio x, ultrassonografia e eletrocardiograma em unidades móveis, além de consulta com cirurgião e anestesista. A secretária de Saúde de Uibaí, Katy Barcelos, diz que o processo de cadastramento na Lista Única está adiantado.

“No meu município de 14,6 mil habitantes, temos a demanda de 1,4 mil cirurgias, a maioria de vesícula e esterectomia.Nós já estamos há alguns anos sem dar vazão aos procedimentos em toda a microrregião de Irecê. Uibaí já sediou um mutirão de cirurgias eletivas de catarata e foi um grande sucesso. Agora vamos efetivamente resolver esse problema”, detalhou a secretária.

Segundo a presidente do Conselho Estadual dos Secretários de Saúde da Bahia (Cosems), Stela Souza, quando as cirurgias eletivas não são feitas, acabam virando urgência e emergência. “As cirurgias eletivas são um gargalo que temos. Nós gestores municipais não conseguimos atender essa fila enorme. A dificuldade é de contratualização. Os hospitais de urgência e emergência não fazem cirurgias eletivas. Então os municípios [precisam] contratar unidades privadas, filantrópicas, mas o valor da tabela não compensa e os prestadores não [aceitam], deixando as pessoas na fila de espera. Por isso esse mutirão é importante”.

Os pacientes também receberão um kit pós-operatório, informa o superintendente de Atenção Integral à Saúde (Sais) da Sesab, Jassicon Queiroz. “É uma inovação que o Governo do Estado vem trazendo para garantir a segurança cirúrgica do paciente que, na alta hospitalar, vai levar para casa todos os medicamentos para a sua recuperação”. Segundo Queiroz, as cirurgias eletivas já acontecem na Bahia, desde 2012, com mais de 400 procedimentos na tabela, mas “em razão da grande demanda em todo o estado, percebeu-se a necessidade de o governo ser ainda mais atuante, utilizando hospitais públicos e contratados para dar vazão aos procedimentos de maior procura”.

CRONOGRAMA

Todos os 417 municípios do estado serão contemplados com o projeto. O mutirão será iniciado nas macrorregiões sul, leste, centro-leste e extremo sul, entre os meses de setembro e dezembro deste ano. Fazem parte desses territórios 208 municípios:

Sul

Arataca, Canavieiras, Ilhéus, Itacaré, Mascote, Santa Luzia, Una, Uruçuca, Almadina, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Coaraci, Floresta Azul, Gongogi, Ibicaraí, Ibirapitanga, Itabuna, Itaju do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Pau Brasil, Santa Cruz da Vitória, São José da Vitória, Ubaitaba, Ubatã, Aiquara, Apuarema, Barra do Rocha, Boa Nova, Brejões, Cravolândia, Dário Meira, Ibirataia, Ipiaú, Irajuba, Iramaia, Itagi, Itagibá, Itamari, Itaquara, Itiruçu, Jaguaquara, Jequié, Jitaúna, Lafaiete Coutinho, Lajedo do Tabocal, Manoel Vitorino, Maracás, Planaltino, Santa Inês, Cairu, Camamu, Gandu, Igrapiúna, Ituberá, Nilo Peçanha, Nova Ibiá, Piraí do Norte, Taperoá, Teolândia, Valença e Wenceslau Guimarães.

Leste

Camaçari, Conde, Dias D’Ávila, Mata de São João, Pojuca, Simões Filho, Cabaceiras do Paraguaçu, Cachoeira, Conceição da Feira, Cruz das Almas, Governador Mangabeira, Maragogipe, Muritiba, São Félix, Sapeaçu, Candeias, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Salvador, Santo Amaro, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Saubara, Vera Cruz, Amargosa, Aratuípe, Castro Alves, Conceição do Almeida, Dom Macedo Costa, Elísio Medrado, Itatim, Jaguaripe, Jiquiriçá, Laje, Milagres, Muniz Ferreira, Mutuípe, Nazaré, Nova Itarana, Presidente Tancredo Neves, Salinas da Margarida, Santa Teresinha, Santo Antônio de Jesus, São Felipe, São Miguel das Matas, Ubaíra, Varzedo.

Centro leste

Amélia Rodrigues, Anguera, Antônio Cardoso, Baixa Grande, Candeal, Capela do Alto Alegre, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Feira de Santana, Gavião, Ichu, Ipecaetá, Ipirá, Irará, Mundo Novo, Nova Fátima, Pé de Serra, Pintadas, Rafael Jambeiro, Riachão do Jacuípe, Santa Bárbara, Santanópolis, Santo Estevão, São Gonçalo dos Campos, Serra Preta, Tanquinho, Teodoro Sampaio, Terra Nova, Andaraí, Boa Vista do Tupim, Bonito, Iaçu, Ibiquera, Itaberaba, Itaeté, Lajedinho, Macajuba, Marcionílio Souza, Nova Redenção, Ruy Barbosa, Utinga, Wagner, Abaíra, Boninal, Ibitiara,Iraquara, Lençóis, Mucugê, Novo Horizonte, Palmeiras, Piatã, Seabra, Souto Soares, Água Fria, Araci, Barrocas, Biritinga, Cansanção, Conceição do Coité, Euclides da Cunha, Lamarão, Monte Santo, Nordestina, Queimadas, Quijingue, Retirolândia, Santaluz, São Domingos, Serrinha, Teofilândia, Tucano, Valente.

Extremo sul

Belmonte, Eunápolis, Guaratinga, Itabela, Itagimirim, Itapebi, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália, Alcobaça, Caravelas, Ibirapuã, Itamaraju, Itanhém, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Prado, Teixeira de Freitas e Vereda. As outras cinco macrorregiões de saúde (Sudoeste, Nordeste, Norte, Oeste e Centro-Norte), da qual fazem parte os outros 209 municípios baianos, receberão o Mutirão de Cirurgias a partir de 2017.